Suas práticas e benefícios para a Saúde e a Qualidade de Vida

darco-sousaA hipnose é um estado natural do ser humano e pode ocorrer de forma espontânea ou induzida.
Ocorre de forma espontânea geralmente quando a pessoa está vivendo um momento de: estresse, conflitos emocionais, problemas que ocupam a mente de forma constante, traumas ou questões psicoemocionais não resolvidas etc. Também pode ocorrer em momentos de relaxamento, foco, concentração e forte envolvimento afetivo ou emocional.
De forma induzida, a hipnose acontece com o uso de técnicas para fins Terapêuticos, como a: Hipnoterapia, Hipnoanálise, hipnoanalgesia – Hipnose para aliviar ou eliminar a dor, anestesia hipnótica para fins cirúrgicos entre outros; entretenimento, como: Street hypnosis, Hipnose de palco e outras demonstrações.
A Hipnoterapia como técnica Terapêutica e ferramenta para o Desenvolvimento Humano tem foco na Qualidade de Vida e ação terapêutica em questões e problemas psicoemocionais e (ou) psicossomáticos: TAG – Transtornos da Ansiedade Generalizada, depressão, pânico, alergias de fundo emocional, traumas, insônia, dores, TDAH, Desordens Sexuais etc.
A OMS – Organização Mundial da Saúde realizou um estudo recente que apresentou o seguinte resultado:

… Randomized controlled trials also offer convincing evidence that therapies such as hypnosis and relaxation techniques can alleviate anxiety, panic disorders and insomnia”.*
Tradução para o Português:
“… Ensaios controlados randomizados também oferecem evidências convincentes de que terapias como hipnose e técnicas de relaxamento podem aliviar a ansiedade, transtornos de pânico e insônia”.
Outras áreas que a hipnose tem sido usada como ferramenta:
– Hipnose forense, nas investigações policiais e investigações de crimes, servindo como material de investigação ou evidências para busca de provas que confirmem, atualizem ou refutem os dados da investigação.
– Hipnodontia, que é uso da Hipnose para alívio e controle da dor, náuseas e sangramento, fobias de ambiente ou procedimentos odontológicos.
– Na medicina, em casos de pacientes que precisam ser submetidos à cirurgia e que tenham alergias de anestesia ou substâncias químicas. Além do alívio e controle da dor, náuseas e sangramento.
Ainda no campo da ciência, a hipnose tem sido amplamente estudada pela neurociência, que tem demonstrado que a hipnose não é simulação, de fato ocorrem mudanças fisiológicas no cérebro da pessoa submetida à hipnose.
Contudo, existem pessoas vivendo no século XXI que ainda relacionam a hipnose às coisas do além; mesmo sabendo o quanto a ciência e a neurociência avançaram nas descobertas sobre o funcionamento do cérebro e mente do ser humano. E, por esse motivo, perdem uma excelente oportunidade de obter mais qualidade de vida com os benefícios terapêuticos da hipnoterapia e outras aplicabilidades citadas neste artigo.

Darco Sousa
Especialista em Desenvolvimento Humano
Coach, Programador Neurolinguista
Hipnoterapeuta e Hipnoanalista
Registro Profissional: CRA-DF 022037
Registro de Hipnoterapeuta: HMI – College of Hypnotherapy/AHA nº: 42167
www.darcosousa.com

Publicado na Revista impressa e online – Entre Colunas: Ano V – Edição XVII – 2016

* Fonte: The World Health Organization (WHO) | Organização Mundial da Saúde (OMS). Pesquisado em: 28/11/2016. Link: http://www.who.int/mediacentre/news/releases/release38/en/
Notas:
Hipnólogo – pessoa que estuda hipnose.
Hipnotista – pessoa que tem proficiência em hipnotizar.
Hipnoterapeuta – profissional que utiliza a hipnose como técnica e com objetivo Terapêutico.

Anúncios